You are currently viewing Outubro Rosa: a prevenção está na moda
Outubro Rosa

Outubro Rosa: a prevenção está na moda

  • Post category:Bem Estar / Geral
  • Reading time:5 mins read

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre o Outubro Rosa. Mas afinal, você sabe o que esse movimento representa?

O Outubro Rosa é uma campanha internacional de conscientização, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Como o próprio nome diz, tem destaque no mês de outubro.

Sabemos que muitas mulheres e, até mesmo, homens enfrentam a luta contra o câncer de mama. E buscar o tratamento adequado é fundamental para melhorar a qualidade de vida e a saúde dos acometidos pela doença.

Essa campanha surgiu na década de 90, nos Estados Unidos, porém no Brasil ela ganhou destaque somente em outubro de 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado com luzes cor de rosa.

Levando em conta a importância da autoestima para dar a volta por cima na luta contra o câncer de mama, elaboramos o post de hoje para que você entenda um pouco mais sobre a doença e saiba qual o momento certo de procurar ajuda.

Câncer de mama: o que é?

De forma simplificada podemos dizer que o câncer de mama é um tumor maligno. E é formado pelo crescimento anormal de células e desenvolvimento de nódulos na mama. 

Ele é o mais incidente na população feminina mundial e brasileira, excetuando-se os casos de câncer de pele não melanoma.

Os sinais podem variar bastante e há casos raros em que as pacientes sequer apresentam sintomas. No entanto, é importante ficar atento para: aparecimento de nódulos na mama, inchaço, dores na região, inversão do mamilo e vermelhidão.

Hoje em dia sabe-se que existem diversos tipos de câncer de mama. Alguns com desenvolvimento rápido e outros mais lentos.

Fatores de risco

Diversos são os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama, mas o principal deles é a idade acima dos 50 anos. Entre os demais, podemos destacar:

  • Obesidade;
  • Inatividade física (menos de 150 minutos por semana);
  • Consumo exagerado de bebida alcoólica;
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos;
  • Histórico familiar de câncer, principalmente na mama e ovário;
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Tabagismo;
  • Alterações genéticas.

É válido ressaltar que a presença desses fatores não significa, necessariamente, que a mulher terá o câncer de mama. 

Mas afinal, como evitar a doença?

De acordo com o Inca, Instituto Nacional de Câncer, cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar exercícios físicos;
  • Manter uma alimentação balanceada;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro;
  • Amamentar seu bebê o máximo de tempo possível.

Outubro Rosa e os principais sintomas do câncer de mama

De modo geral, o câncer de mama pode ser notado por meio de alguns sinais característicos, como: nódulo na mama, saída anormal de líquido pelos mamilos, alterações no bico do peito, nódulos nas axilas ou pescoço e pele avermelhada. 

Caso note um ou mais dos sintomas acima, é importante procurar um ginecologista ou oncologista para avaliar o risco de câncer.

Daí a importância do autoexame, principalmente após os 40 anos.

Além disso, o Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento seja realizada em mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. 

No entanto, mulheres com risco elevado de câncer de mama devem adotar uma conduta diferenciada.

Entre os principais benefícios da mamografia está a possibilidade do diagnóstico precoce do câncer de mama e a possibilidade de um tratamento menos agressivo.

Como é feito o autoexame?

Existem diversas maneiras de realizar o autoexame. Veja abaixo quais são elas!

Em frente ao espelho:

  • Posicione-se em frente ao espelho e observe os seios;
  • Coloque as mãos na cintura fazendo força;
  • Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, a posição e a forma do mamilo;
  • Por fim, pressione levemente o mamilo e veja se sai alguma secreção.

Deitada

  • Sinta uma mama de cada vez, com movimentos circulares, fazendo uma leve pressão;
  • Apalpe a metade externa da mama e depois as axilas.

Lembre-se, caso sinta algum nódulo ou mudança na textura ou tamanho, procure um  ginecologista para realizar o exame clínico de mama e, se for o caso, solicitar a mamografia.

Câncer de mama: tratamento e importância do Outubro Rosa

O tratamento do câncer de mama varia de acordo com o tipo, localização e estadiamento da doença.

De certo modo, pode ser indicado: radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia, tratamento com anticorpos, mastectomias e até reconstrução mamária.

E então, vem com a gente nessa causa tão importante? 
A Quinta Valentina é muito mais do que uma franquia de sapatos e bolsas, mas sim uma empresa que apoia a mulher em todos os seus caminhos.